Elogio da disfunção narrativa

Texto publicado na edição de julho do Jornal Rascunho. Incomoda-me a noção de que, em um romance (ou filme, ou série, ou o quê), cada cena, diálogo ou passagem tem de, necessariamente, exibir uma “função narrativa”. É um vício muito disseminado pelas (más) oficinas (sic) de criação literária e que, em parte, é responsável por […]

Hanói

Texto publicado hoje n’O Popular. Hanói é um lugar para morrer. Morre-se em todo e qualquer lugar, mas David, trinta e poucos anos, doente terminal e protagonista do romance Hanói (Alfaguara), de Adriana Lisboa, escolhe a cidade vietnamita. É uma vontade dele, viajar, passar ali seus últimos dias. Escolha tão gratuita e casual como foi […]

Lote de obsessões

Artigo publicado ontem no Estadão, assim como a lista mais abaixo. Em linhas gerais, os escritores costumam lidar com um mesmo lote de obsessões. Quando revisitamos as obras de um determinado autor, é relativamente fácil perceber os elementos que orientam a mão do escritor e, quando bem trabalhados, desconcertam o olhar dos leitores. Não se trata […]

Érico

O excelente poeta Érico Nogueira estreia como prosador. Contra um Bicho da Terra tão Pequeno chegará em breve às livrarias. Amanhã, 13/06, às 19hs, haverá palestra e lançamento do livro no auditório da É Realizações (Rua França Pinto, 498).

Banville e a memória

Texto publicado hoje n’O Popular. A memória é uma dança de espelhos, e os reflexos que distinguimos aqui e ali raramente são confiáveis. O narrador e protagonista de Luz Antiga, Alexander Cleave, tem plena consciência disso. O romance de John Banville fecha uma trilogia cujos volumes precedentes são Eclipse e Sudário, também lançados no Brasil pela Biblioteca Azul […]

Roth, RIP

Versão estendida de um artigo publicado ontem no Estadão. Faltava uma hora para escurecer naquela tarde de junho de mais de vinte anos atrás – eu tinha dezessete anos, escrevia e escondia (mal) uns poemas bem ruins e, à maneira de muitos protagonistas de Bildungsroman antes de mim, já sonhava com o meu próprio e […]

Nós, os bárbaros

Resenha publicada em 18.05.2013 no Estadão. O professor de filosofia e escritor Jérôme Ferrari teve de abocanhar o Goncourt — o mais importante prêmio literário francês — para ter um romance traduzido por aqui. O sermão sobre a queda de Roma foi laureado em 2012 e, mesmo antes da premiação, já era um sucesso de […]