Noite eterna

Texto publicado hoje n’O Popular. “Caracas parecia acolhedora e ao mesmo tempo terrível”, escreve Karina Sainz Borgo em Noite em Caracas, “o ninho aquecido de um animal que me olhava com olhos de serpente raivosa em meio à escuridão.” Romance de estreia da venezuelana nascida em 1982, lançado no Brasil pela Intrínseca (com tradução de […]

No cativeiro

Resenha publicada em 22.06.2013 pelo Estadão. No dia 17 de dezembro de 1996, a embaixada japonesa em Lima foi invadida por guerrilheiros do Movimento Revolucionário Túpac Amaru. Acontecia ali uma recepção oficial pelo aniversário do imperador Akihito. Centenas de pessoas foram feitas reféns e parte delas assim permaneceu por 126 dias, quando militares peruanos invadiram […]

Linhas de fuga

Ensaio publicado na edição de 08.2019 do Rascunho. Para Erwin, imediato do Rachel.   Uma leitura da segunda parte dos Diálogos de Gilles Deleuze com Claire Parnet talvez se beneficie de uma visita a Moby Dick, de Herman Melville, autor citado algumas vezes no decorrer do texto, tendo já em mente o que é exposto logo no início […]

Dispersões

Se a velha epistemologia revelou-se infundada, e a ainda mais antiga escatologia é a única alternativa viável, então a visão do fim dos tempos se torna o lugar onde o pensamento começa. — Inchausti. ::: Em um momento de excepcionalidade histórica como esse pelo qual passamos (não é sempre que um país é governado por […]

A prece de Enriquez

Texto publicado hoje n’O Popular. Elemento recorrente na chamada literatura fantástica é o estabelecimento de alguma mitologia. Ao recriar o mundo no qual nascemos, vivemos e morremos, o(a) autor(a) costuma investir em um universo com entidades que escapam à nossa realidade imediata. São universos que muitas vezes se confundem, sustentam ou até mesmo suplantam o […]

Brautigan

Texto publicado hoje n’O Popular. Embora seja chamado de “o último dos beats”, não creio que Richard Brautigan (1935-1984) tenha muito a ver com um Kerouac, por exemplo. Se o “datilógrafo” Kerouac é muitas vezes palavroso e desleixado, Brautigan é econômico e preciso; se as imagens de Kerouac às vezes soam meio forçadas e até […]

Pynchon: links

No decorrer dos anos, tenho escrito um bocado sobre vários dos livros de Thomas Pynchon. Abaixo, os links. Resenhei Vício Inerente para O Globo em dezembro de 2010. Leia AQUI. Voltei ao mesmo livro em 2015 e desovei mais alguns parágrafos a respeito dele AQUI. Falei sobre O Arco-Íris da Gravidade para a Rádio Batuta […]