Bronson

Escrevi este conto há uns quatro anos, depois de aceitar o convite do Diego Moraes para participar de uma antologia tão divertida quanto insólita. Publico aqui uma versão revista (mas não muito). 1. Tudo isso aconteceu há muito tempo, logo depois que o meu pai foi negociar umas cabeças de gado lá pros lados do Kansas, […]

Sobre o cansaço (II)

Há este cansaço. Por exemplo: sonhei que estava numa chácara e, de algum modo, sabia que os proprietários (e meus anfitriões) eram a família do Leatherface (que estava no terreiro, com máscara e tudo, jogando milho para as galinhas). Eu sabia quem eles eram e o que fariam comigo muito em breve, mas, embora pudesse, […]

Conexões etc.

Links, citações, microrresenhas, apontamentos. Sempre às quintas. In painting, sculpture, performance and collage, Olowska began to weave these “failed” visual cultures into art. Her work quotes from a wide range of utopian Modernisms: the Russian avant-garde, Bauhaus, Esperanto, Polish cabaret theater. But it is those projects that deal specifically with the lost visual symbols and […]

“He has faith but with fear and trembling.”

1. No “Problema I” de Temor e Tremor¹, nós nos deparamos com a seguinte questão formulada por Johannes de silentio: há uma suspensão teleológica da ética? Logo no início de sua reflexão, Johannes afirma que a tarefa ética do Indivíduo é “despojar-se do seu caráter individual para alcançar a generalidade”. Este seria o telos do […]

Conexões etc.

Links, citações, microrresenhas, apontamentos. Às quintas, neste espaço. “A Internet é uma ferramenta estupenda, mas não hierarquiza a informação. O que eu ou Vargas Llosa ou Saramago possamos dizer, e o que um filho da puta analfabeto possa dizer estão ao mesmo nível. Não há diferença. Aliás, o que disser o filho da puta analfabeto […]

Sobre o cansaço

Há este cansaço. Por exemplo: em relação ao ato de conversar, que por esses dias vem carregado de uma violência que nem é mais ideológica, mas epistemológica. Há quem não apenas discorde da visão de mundo do outro, mas despreze e renegue o processo por meio do qual o outro adquire e desenvolve a sua visão de mundo. […]

“Leviatã” (e ainda “Aquarius”)

A verdade é que, de uns tempos para cá, eu mais revejo do que vejo filmes. Assim, tem muita coisa boa que estreou nos últimos anos e que só tardiamente vou assuntando. Sem problemas. O que é bom tende a ficar, e hoje em dia o acesso a quaisquer cinematografias fica a dois ou três cliques […]