Sarmento

Capa_Robert Walser defintiva.indd

Uma boa maneira de apresentar o humor delirante de Associação Robert Walser para Sósias Anônimos é a partir da história (provavelmente falsa, e o livro está cheio de mentiras dentro de mentiras) de um personagem, o mentor da associação que dá título ao romance: Hussein é assim chamado porque teria sido um dos vários dublês do filho mais velho de Saddam, Udai. Certo dia, o ditador iraquiano ordena ao filho que vá a Basra “levantar a moral das tropas”. Lá, Udai sofre um atentado e perde um dos braços. Consequentemente, os dublês são coagidos a arrancar o membro respectivo, “obrigados a fazer esse sacrifício para se adequarem à nova condição do duplo”. Feitas as amputações, descobre-se que Udai estava na verdade em um cassino na Suíça, e que a pessoa que sofreu o atentado era um dos sósias.

Trecho da minha resenha de Associação Robert Walser para Sósias Anônimos, de Tadeu Sarmento, publicada hoje no Estadão. Leia na íntegra AQUI.